KO Durban está de volta

Arte: Benício

Helio do Soveral queria fazer apenas uma paródia de James Bond quando criou KO Durban em 1965. Nem imaginava o sucesso que iria fazer. Lançado pela editora  Monterrey, as aventuras de KO Durban duraram quase 4 anos e renderam 42 volumes. Ou seja, Soveral escreveu muito mais do que Ian Fleming, o criador do 007. Os livrinhos de KO misturavam aventura internacional de espionagem com um humor completamente brasileiro.

Quando a série começa, Durban (ex-inspetor da Scotland Yard e ex-agente da CIA) está aposentado em Aloana, sua ilha no Havaí, acompanhado de suas 6 noivas (uma para cada dia da semana, descanso aos domingos). A CIA o convida a investigar o roubo de explosivos na guerra do Vietnam. KO não quer ir, mas é convencido por um milhão de dólares.

No Vietnam, Durban se envolve com mulheres de militares americanos, é capturado por guerrilheiros comunistas e acaba conhecendo sua grande inimiga - a Senhora do Mundo, Rainha Puríssima do Império do Nada. Que pretende destruir o mundo usando apenas uma máscara de jade no rosto.

Para ler Traição no Vietnam volume 1, clique aqui. O controle para o tamanho da página está na barra inferior.

Comentários

  1. Cara eu adoro essa série vou ler com todo o prazer agora se tiver alguem que queira vender a obra toda impressa eu compro meu e-mail é pedromoraes16@yahoo.com
    abraco

    ResponderExcluir
  2. Aprendi a ler e a gostar de literatura lendo o K.O. Durban quando criança. Era meu herói favorito. Tanto que, quando finalmente tive idade para ver os filmes do 007 me decepcionei. O Durban era dez vezes melhor que o James Bond. E muito mais engraçado. Parabéns pelo blog e pela memória.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Teatro de Mistério, grande sucesso de Helio do Soveral na Rádio Nacional

Teatro de Mistério - O Crime do Inspetor

K.O. Durban: o super James Bond